Rodrigo Dourado recebe sondagens, mas Inter vê volante valorizado após prêmios

Volante é monitorado por Benfica e Hertha Berlim, mas Inter condiciona saída a valor vantajoso; não há propostas oficiais

Por Eduardo Deconto — Porto Alegre

Rodrigo Dourado entrou oficialmente de férias do Inter na segunda-feira, mas viveu um dia atribulado, com agenda lotada, em vez do merecido descanso. Por prêmios. À noite, o volante viu seu nome entrar na seleção oficial do Brasileirão, em evento da CBF no Rio de Janeiro. Horas antes, à tarde, o capitão colorado já botava as mãos no primeiro toféu, a Bola de Prata, por ser um dos melhores de sua posição.

As premiações são provas vivas do 2018 de afirmação pelo Inter e coroam sua liderança na campaha até garantir a terceira colocação, com vaga direta na Libertadores logo no ano de retorno da Série B. O volante foi um dos pilares da equipe de Odair Hellmann e encerra 2018 como oatleta mais valorizado do elenco.

Rodrigo Dourado, ao lado do pai, Bill, no Prêmio Brasileirão 2018 — Foto: Divulgação

Rodrigo Dourado, ao lado do pai, Bill, no Prêmio Brasileirão 2018 — Foto: Divulgação

O protagonismo provoca uma situação ambígua. Dourado é considerado o jogador com maior potencial de venda neste final de temporada. E o clube já admitiu que é obrigatório negociar ao menos um atleta para a saúde financeira.

Ao mesmo tempo, o volante tem status de insubstituível no time titular. Assim, a diretoria o trata como último jogador do qual quer se desfazer e sonha com sua permanência para disputar a Libertadores no ano que vem.

A liberação do capitão é atrelada a uma proposta que seja condizente com sua valorização em 2018. Conforme apurado pelo GloboEsporte.com, Dourado está na mira de dois clubes europeus. Recentemente, o Hertha Berlim, da Alemanha, e o Benfica, de Portugal, enviaram olheiros para observar o jogador de perto. Nenhum deles fez proposta até o momento.

Rodrigo Dourado em ação contra o América-MG — Foto: Ricardo Duarte / Inter, DVG

Rodrigo Dourado em ação contra o América-MG — Foto: Ricardo Duarte / Inter, DVG

O volante admite o sonho de jogar na Europa, mas deixará para decidir seu futuro após as férias. Uma reunião com o atleta foi agendada para esta semana para tratar dos próximos passos da carreira. Dourado é alvo recorrente de interesse de clubes do exterior e já recebeu uma série de sondagens desde o início da temporada. No meio do ano, o Inter negou uma proposta do futebol árabe pelo jogador.

– Eu tenho o sonho de jogar na Europa, mas isso vai acontecer na hora certa. Sou muito feliz no Inter. Tenho 12 anos de clube. Vamos esperar para definir isso. Primeiro aproveitar as férias e depois pensar nisso – desconversou o volante, após receber a Bola de Prata.

Dourado passou a vestir a braçadeira de capitão do Inter a partir da quinta rodada do Brasileirão, no empate em 0 a 0 com o Grêmio, na Arena. O volante se tornou um dos pilares de sustentação da equipe, como um cão de guarda para a defesa, e viveu uma longa invencibilidade com a faixa no braço. Não à toa, é homem de confiança de Odair, com quem trabalha desde as categorias de base.

Dourado fez gol contra o Flamengo e homenageou o filho Bernardo — Foto: Wesley Santos / Agência PressDigital

Dourado fez gol contra o Flamengo e homenageou o filho Bernardo — Foto: Wesley Santos / Agência PressDigital

Titular do Inter desde 2015, quando se firmou na campanha que levou o clube à semifinal da Libertadores, Dourado tem contrato com o Colorado até 2021. Após se destacar sob o comando de Diego Aguirre, o volante participou da conquista do ouro nos Jogos Olímpicos do Rio, em 2016. Em 2018, o volante fez seu jogo de número 200 pelo clube. Na temporada, são 47 partidas com dois gols marcados.

Fonte/Reprodução: GloboEsporte.Com

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.