Inter revive obrigação de se reerguer após baque por chance de título em última rodada

Abel Braga aposta na força de mobilização que tem para recuperar grupo e fazer time entrar focado para superar o Corinthians nesta quinta-feira no Beira-Rio

Por Tomás Hammes — Porto Alegre

Inter lambe as feridas pela derrota para o Flamengo no último domingo. A queda no Maracanã machucou principalmente pela irritação com a expulsão de Rodinei, além do óbvio baque pela perda da liderança. O time, entretanto, ainda tem condições de ser campeão do Brasileirão.

Abel Braga aposta na força que tem para mobilizar o grupo e vencer o Corinthians na quinta-feira. Cenário vivido recentemente. Isso já ocorreu quando o Inter perdeu do Sport dentro do Beira-Rio, mas logo na sequência ganhou do Vasco.

Assim que acabou a partida no Maracanã, os jogadores do Inter desabaram no gramado. Era o sinal evidente da tristeza que os acometia após a proximidade do título. O vice de futebol João Patrício Hermann, no campo, recebeu um a um para tentar levantar os ânimos.

Zé Gabriel não escondeu a decepção após a derrota no Maracanã — Foto: Eduardo Deconto/ge.globo
Zé Gabriel não escondeu a decepção após a derrota no Maracanã — Foto: Eduardo Deconto/ge.globo

Conhecido pelo espírito agregador, Abelão diagnosticou a tristeza dos atletas. Ali mesmo no vestiário tratou de dar as primeiras palavras de força para que não desistissem e lutem por uma vitória diante do Corinthians na última rodada.

Foi o papo de levantar a cabeça. É claro que sentia uma dor muito grande. Este é um clube gigante, que já faz muitos anos que corre atrás deste título. Estes jogadores estão dignificando e têm noção exata do que é o Inter. Não vamos parar porque não terminou.

— Abel Braga

A perda da liderança, apesar de ser em um momento vital, a uma rodada do fim do campeonato, não significa o fim das chances. Com 69 pontos, dois abaixo do Flamengo, o Inter precisa vencer o Timão e torce por um tropeço carioca diante de um São Paulo em busca do carimbo para a fase de grupos da Libertadores no Morumbi.

Um dos símbolos da situação mais complicada foi Rodrigo Dourado. O capitão colorado, ainda no gramado, era a síntese da indignação que tomou conta do vestiário. O volante bradou contra Raphael Claus e a CBF. Indignado, disse que “querem que o Flamengo ganhe”.

A decepção prosseguiu até se transformar em emoção. Criado no clube e jogador mais identificado do atual grupo, chorou. Abel entende que o sentimento do líder do vestiário servirá como estímulo para contagiar os companheiros.

Vamos tirar um proveito das lágrimas depois do jogo do meu capitão. Uma identidade inacreditável e vimos o quanto sentiu, mas não baixaremos.

— Abel Braga

Rodrigo Dourado, após a derrota do Internacional: "Eles querem que o Flamengo ganhe"
Rodrigo Dourado, após a derrota do Internacional: “Eles querem que o Flamengo ganhe”

A possibilidade só se concretizará caso a equipe apresente a mesma postura dos duelos anteriores. Abel busca que os jogadores assimilem a situação e recuperem o foco. Assim como já fizeram após o 2 a 1 para o Sport em pleno Beira-Rio.

Na ocasião, a derrota encerrava uma invencibilidade de 12 partidas no Nacional, com nove vitórias e três empates. O técnico reconheceu o incômodo, mas assegurou que recuperaria o vestiário para a sequência da competição.

Deu certo. No jogo seguinte, o Inter superou o Vasco por 2 a 0 em São Januário. O resultado mantinha a equipe na liderança e dependendo apenas das próprias forças. O que não ocorre mais.

Praxedes é consolado pelo vice de futebol do Inter João Patrício Hermann após a derrota para o Flamengo — Foto: Eduardo Deconto
Praxedes é consolado pelo vice de futebol do Inter João Patrício Hermann após a derrota para o Flamengo — Foto: Eduardo Deconto

Abel, enquanto isso, terá os treinos de terça e quarta para encontrar uma estratégia de superar o rival. Apesar da necessidade que o Flamengo perca pontos no Morumbi, o técnico diz que evitará fazer o grupo pensar no jogo do Morumbi.

— Não podemos pensar no Morumbi porque vamos fazer nossa parte. Não vamos entrar preocupados. De repente, se o São Paulo fizer 1 a 0, eu aviso — disse aos risos.

Focado no mental do grupo, o técnico acerta o time e remobilização para a partida derradeira. A última rodada será disputada na quinta, às 21h30.

Link da Notícia: https://globoesporte.globo.com/rs/futebol/times/internacional/noticia/inter-revive-obrigacao-de-se-reerguer-apos-baque-por-chance-de-titulo-em-ultima-rodada.ghtml

Fonte/Reprodução: GloboEsporte.Com

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.