Impactos da nota de R$ 200 na economia do país

Anunciada nesta semana a nova cédula, trouxe diversos questionamentos quanto a instabilidade na inflação e o aumento do dólar. Especialista explica que o principal impacto nestes fatores é a incerteza frente à pandemia do novo coronavírus

 Foto: Internet
Por: Aline Prestes

O Banco Central (BC) anunciou ontem (29) o lançamento da cédula de R$ 200. Ao longo do ano, deverão entrar em circulação 450 milhões de unidades da nova cédula que terá como personagem o lobo-guará e começará a ser produzida em agosto. A novidade trouxe diversas dúvidas quanto sua inserção na economia brasileira como a instabilidade na inflação e o aumento do dólar.

Conforme o professor da Faculdade de Ciências Econômicas, Administrativas e Contábeis da Universidade de Passo Fundo, André da Silva Pereira, a nova cédula tem como objetivo atender ao aumento da demanda por dinheiro em espécie que tem gerado durante a pandemia do novo coronavírus.

“Como as pessoas ficam com medo do banco quebrar ou não conseguir chegar até o caixa por algum motivo em relação à pandemia, existe uma necessidade das famílias e das empresas – o que a gente chama de agentes econômicos – de reter esse dinheiro. Esse fenômeno é chamado de entesouramento”, explica.

André afirma que a impressão das novas cédulas não terá relação direta com a instabilidade da inflação. “Não tem muito relação, neste momento, a crise mais profunda que estamos vivendo é o impacto da Covid-19, as incertezas que a população tem em relação ao futuro econômico”, ressalta.

Além disso, o professor descarta que as novas cédulas tenham reflexos no valor do dólar. “O Banco Central emitir moeda para facilitar a circulação entre os agentes econômicos não vai ter impacto nenhum com o dólar. Isso ocorre em razão da atividade econômica no Brasil, no exterior e a incerteza da Covid-19”, pontua.

O QUE DIZ O BC

A principal justificativa do BC para a produção das novas cédulas está associada com a redução da atividade econômica, mesmo os valores pagos em espécie aos beneficiários dos auxílios governamentais não retornaram com a velocidade esperada, porque há uma diminuição do volume de compras no comércio em geral. Ainda, em momentos de crise, pode haver saques para formação de reservas.

O BC aponta também que em março, a quantidade de dinheiro vivo com a população era de aproximadamente R$ 216 bilhões. A partir desse momento, esse montante começou a subir rapidamente e hoje está em R$ 277 bilhões.

 O LOBO-GUARÁ

O lobo-guará (Chrysocyon brachyurus) é um mamífero típico do cerrado brasileiro, mas também habita outras áreas abertas ou de savana da América do Sul. Pode chegar a 30 quilos e medir 90 centímetros de altura.

 CURIOSIDADE

Não será a primeira vez que o lobo-guará aparece em nosso dinheiro. Entre dezembro de 1993 e setembro de 1994, o mamífero estampou a moeda de 100,00 (cem) Cruzeiros Reais. Na ocasião, foram cunhadas 90 milhões de unidades da moeda.

Essa é segunda vez que o lobo-guará aparece em nosso dinheiro | Foto: Divulgação BC

Fonte/Reprodução: https://diariodamanha.com/noticias/impactos-da-nota-de-r-200-na-economia-do-pais/

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.